Official Charts faz seu review do “CAMILA”

04 jan 2018

O site Official Charts postou na noite desta quinta feira (4) seu review do “Camila”, onde falam um pouco sobre as faixas junto com alguns trechos. Confira a matéria traduzida abaixo:

Começos falsos em álbums raramente invocam confiança no produto final, mas poucos artistas nesses últimos anos tiveram a trajetória como a de Camila Cabello após Fifth Harmony.

“Primeiro eu pensei que seria um álbum de músicas tristes,” ela disse em recente entrevista a Rolling Stone, referindo-se ao título original (e melodramático) The Hurting, The Healing, The Lovind, a faixa aperitivo “I Have Questions” junto com o single de Sia, “Crying In The Club”. “E quanto mais eu avançava o ano, era melhor,” ela continua. “Eu me sentia mais feliz.” Acreditamos que foi quando seu single recente, o pop latino, Havava, subiu nos charts mundiais, incluindo cinco semanas em primeiro lugar no Official Single Chart.

O sucesso da música levou ela a deixar de lado seus outros lançamentos solo (incluindo o feat com Quavo, OMG) e voltar ao estúdio e refocar no som do álbum e injetar mais Havana nele. Então, o que sobrou? “Eu sinto que tem um bom balanço entre o emocional e o feliz.” ela diz.

O sabor pop latino no álbum – agora chamado Camila – é infundido mais intensamente entre as faixas três e cinco, onde Havana entra em um sanduíche entre duas faixas de mexer os quadris. O raegatton Inside Out é a faixa mais despreocupada e brincalhona de todas, mas She Loves Control tem um refrão contagioso e maior potencial para hit (“Ela ama controle, ela quer da maneira dela/E isso leva apenas uma prova/Quer desistir?”)

Em outro lugar, a quente In The Dark e a quase acústica All These Years brilham mais que as baladas no piano Consequences e Something’s Gotta Give, o tom confessional fica mais na linha da visão original do álbum.

A jóia, contudo, é a faixa de encerramento (faixa 10, não perca), Into It, uma habilidosa música onde os flertes de Camila dizem: “Eu vejo uma cama king size em um canto e deveríamos ir a fundo/Todas as coisas que eu quero fazer com você são infinitas”.

Camila Cabello lança Camila no dia 12 de janeiro.

Fonte: Official Charts
Tradução/Adaptação: Equipe CCBR

Comments

comments

COMENTÁRIOS